BR-101 entre as três rodovias que concentram 36% dos acidentes com caminhões

Em 2019 as rodovias federais registraram 16.802 acidentes com veículos de cargas, o que representa 25% de todos os acidentes registrados na malha federal, segundo o levantamento da CNI

0
11
Foto: Divulgação

As rodovias federais BRs 116, 101 e 381 concentraram 36% dos acidentes registrados com caminhoneiros em 2019. Os dados apurados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que esses acidentes estão diretamente relacionados a problemas como baixo investimento e falta de segurança.

Em 2019 as rodovias federais registraram 16.802 acidentes com veículos de cargas, o que representa 25% de todos os acidentes registrados na malha federal, segundo o levantamento, que se baseia em informações da Polícia Rodoviária Federal. As ocorrências com caminhões, normalmente mais graves do que com veículos leves, resultaram em 1.822 mortes, o que corresponde a 34% de todos os óbitos em acidentes registrados em 2019.

A BR-116 concentrou 2.591 acidentes no ano passado, enquanto a BR-101 registrou 2.348 acidentes e a BR-381 outros 1.059 acidentes. Essas ocorrências totalizaram 506 mortes, 28% do total. Essas três rodovias concentram 36% das colisões com veículos de carga. Ao todo, 103 rodovias federais registraram acidentes com caminhões.

A CNI chama a atenção para o problema crônico da falta de recursos para a alta incidência e concentração de acidentes. No ano passado, os investimentos do Ministério da Infraestrutura em rodovias totalizaram R$ 6,6 bilhões, o menor montante em mais de dez anos e 61% a menor que o pico de R$ 17,1 bilhões registrado em 2011.

PUBLICIDADE