Banestes anuncia isenção de juros em serviços de pagamentos de contas e cheque especial

Para pagamentos parcelados em até seis vezes, foram reduzidas as taxas. Além disso, não será cobrado o valor de tarifa do serviço

0
37
Foto: Divulgação/ Assessoria Banestes

O Banestes anunciou a isenção na cobrança de juros para pagamentos de contas de consumo e de tributos realizados com o cartão de crédito Banescard em uma parcela, ou seja, com vencimento máximo para 30 dias. Para pagamentos parcelados em até seis vezes, foram reduzidas as taxas. Além disso, não será cobrado o valor de tarifa do serviço. A condição será válida no período de abril a junho deste ano.

O Banco anunciou ainda a ampliação do período de isenção de juros para utilização do cheque especial, para 15 dias. Os clientes poderão utilizar o limite do cheque especial durante 15 dias no mês, consecutivos ou não, sem a cobrança de juros. O benefício será renovado a cada mês, durante o período da pandemia.

As duas novas medidas anunciadas pelo Banestes têm como objetivo auxiliar ainda mais a população capixaba, que sofre impactos econômicos decorrentes da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O benefício de isenção e redução de juros é exclusivo para pagamentos de contas de consumo (água, luz, telefone e internet), no limite máximo de R$ 1 mil, e de tributos estaduais e municipais (IPVA, IPTU, ISS e taxas), no limite de R$ 5 mil, realizados com o cartão de crédito Banescard via Internet Banking (IB Banestes) ou Aplicativo Banestes Cartões. Haverá incidência de IOF nas operações, conforme legislação vigente.

Com a nova medida, não haverá incidência de juros para pagamentos de contas de consumo e tributos realizado em parcela única com o cartão Banescard, ou seja, com vencimento para a fatura seguinte do cartão, de até 30 dias. Para pagamentos divididos em duas ou três parcelas, haverá incidência de juros de 1% ao mês, o que representa uma redução de 50% no valor da tarifa. E, para pagamentos parcelados em quatro a até seis parcelas (máxima), será cobrada a tarifa de 1,5% ao mês, o que representa redução de 42,31% nos juros.

PUBLICIDADE