Baixas temperaturas e tempo seco podem afetar a saúde dos pets

Os tutores devem estar atentos à incidência de doenças respiratórias, oculares, articulares e infecções urinárias

0
14
Foto Ilustrativa: Divulgação

Nesta época do ano, marcada por quedas bruscas de temperatura e baixa umidade do ar, é preciso que os tutores redobrem os cuidados com a saúde dos animais. O clima pode levar ao aumento da incidência de doenças respiratórias, como a gripe, ou ainda de problemas oftalmológicos, como as conjuntivites, além de doenças articulares e infecções urinárias. Eles devem ficar atentos aos sinais de mudança no comportamento dos pets e adotar medidas preventivas.

O alerta vale para os tutores de animais de todas as idades, mas em especial os de pets idosos. Com o avanço da Medicina Veterinária e o estreitamento da relação entre humanos e pets, os animais têm vivido muito mais tempo e, consequentemente, houve aumento da casuística das doenças relacionadas à idade. Além dos animais idosos, outros grupos que merecem cuidados redobrados são os pets de pelos mais curtos ou até mesmo aqueles que não têm pelos.

Para a prevenção, recomenda-se seguir o protocolo de vacinação, evitar, na medida do possível, que os pets fiquem em grupos, além de oferecer um local protegido para que o animal possa se abrigar, em especial para aqueles que dormem fora de casa.

Já em relação à ocorrência das doenças articulares, os quadros se acentuam no período em que as temperaturas caem. Com o frio, a musculatura se torna mais rígida e a circulação sanguínea e a oxigenação ficam comprometidas, o que gera agravamento nos casos de artrose e artrite. Além disso, em dias mais frios os animais tendem a se movimentar e se exercitar menos.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui