Associação busca incluir produção apícola de Ibiraçu e Região no mercado formal

Organização sem fins lucrativos, a APISA busca promover a união dos apicultores da região para intercâmbios técnicos, sociais, ambientais e culturais

0
24
Produção dos associados da APISA. Foto: Divulgação

A Associação Apícola da Região de Ibiraçu (APISA) está perto de obter o registro legal do Idaf (Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo) para que o mel e o extrato de própolis produzido pelos seus 16 associados possam ser formalmente comercializados em todo Estado. “Estamos focados na missão de aproximar os produtos apícolas da sociedade, trabalhando a prevenção de doenças através da mudança de hábitos alimentares”, diz o presidente da entidade, Lilio Lombardi.

Foto: Divulgação/APISA

Organização sem fins lucrativos, a APISA busca promover a união dos apicultores da região para intercâmbios técnicos, sociais, ambientais e culturais. “A base do desenvolvimento do nosso trabalho é a sustentabilidade, pois desejamos alcançar nossos objetivos através do equilíbrio e da harmonia em um modelo sustentável de negócio”, explica Lombardi, acrescentando que “o importante é o apicultor compreender que as abelhas produzem alimento saudável, in natura, sem nenhum ultraprocessamento. Isto é fantástico, pois precisamos conscientizar a população que o mel é um alimento e não apenas um adoçante”.

Europeus e asiáticos reconhecem a relevância do mel brasileiro, não à toa absorvem boa parte da produção nacional. Lilio lembra que o mel tem propriedades medicinais comprovadas, o que o torna um alimento cobiçado por quem tem hábitos alimentares saudáveis. “Falamos muito do mel, mas esquecemos de que outras fontes alimentares também são produzidas pelas abelhas como a própolis chegando a mais de 300 compostos benéficos para a saúde humana e também o pólen, que é rico em proteína e polivitamínico”, frisa o presidente da APISA.

A região de Ibiraçu, João Neiva e Aracruz produz mel de qualidade excepcional e uma das linhas de atuação da APISA é valorizar o produtor local, propondo aos associados técnicas inovadoras para alta produtividade. Um dos desafios da entidade é fazer com que os apicultores não fiquem reféns de atravessadores que focam a produção e a venda a granel do mel. “Queremos reverter essa ideia propondo ao apicultor associado um modelo competitivo e rentável, onde ele poderá escoar parte de sua produção para atender a demanda local e assim agregar valor ao seu produto”, explana Lilio Lombardi. Interessados em fazer parte da APISA ou conhecer seus produtos podem entrar em contato pelo telefone (27) 99721-8225.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui