Assembleia Legislativa pode ter de 4 a 5 novos deputados em 2021

Analistas políticos acreditam que pelo menos quatro dos 11 deputados candidatos podem obter sucesso nas urnas

0
45
Assembleia Legislativa do Espírito Santo. Foto: Tati Beling

Com 11 deputados (37% da Assembleia) disputando prefeituras no Espírito Santo, os suplentes estão na torcida por vitórias deles na eleição de 15 de novembro para que possam se transformar em novos deputados. Mas somente sete poderão ser eleitos, já que existem seis parlamentares que disputam em Vitória e na Serra, três em cada município. O Legislativo Estadual poderá ter de 4 a 5 novos deputados a partir de janeiro do ano que vem.

São candidatos a prefeitos os deputados representantes de Vitória (3), Serra (3), Vila Velha, Barra de São Francisco, Linhares, Cariacica e Guarapari. São eles: Enivaldo dos Anjos (PSD) em Barra de São Francisco; Alexandre Xambinho (Rede), Vandinho Leite (PSDB) e Bruno Lamas (PSB) na Serra; Lorenzo Pazolini (Republicanos, mas eleito pelo PRP), Fabrício Gandini (Cidadania, mas eleito pelo PPS) e Capitão Assumção (Patriotas, mas eleito pelo PSL) em Vitória; Hudson Leal (Republicanos, mas eleito pelo PRB) em Vila Velha; Marcos Garcia (PV) em Linhares; Euclério Sampaio (DC) em Cariacica e Carlos Von (Avante) em Guarapari.

Os analistas políticos acreditam que pelo menos quatro deles podem obter sucesso nas urnas: Pazolini ou Gandini em Vitória, Carlos Von em Guarapari, Enivaldo dos Anjos em Barra de São Francisco, Hudson Leal em Vila Velha e Euclério Sampaio em Cariacica. Eles entendem serem difíceis as derrotas de Sérgio Vidigal na Serra e de Guerino Zanon em Linhares, o que reduz as chances de Xambinho, Vandinho, Lamas e Marcos Garcia. Em Vila Velha, Hudson Leal terá uma disputa difícil contra o prefeito Max Filho e o ex-prefeito Neucimar Fraga.

Se a previsão for confirmada nas urnas (Vitória, Vila Velha, Cariacica e Serra podem ter segundo turno), quatro suplentes de deputados estaduais, no mínimo, podem assumir vagas na Assembleia em 1º de janeiro do ano que vem, para cumprir mandato de dois anos.

Aí podem entrar Luiz Durão (PDT) na vaga de Enivaldo dos Anjos; o ex-deputado estadual Eustáquio de Freitas (PSB) na de Euclério Sampaio ou Bruno Lamas; Marcos Miranda Madureira (PRP) na vaga de Lorenzo Pazolini; Devanir Ferreira (PRB) na de Hudson Leal; soldado PM Olmir Castiglioni, Ricardo Chiabai, Sérgio Camilo e Luciano Pereira nas vagas de Carlos Von, Neuzinha de Oliveira e Fabrício Gandini, pois Neuzinha é candidata em Vitória e Chiabai candidato a vice-prefeito em Vila Velha, na chapa de Neucimar, já que os primeiros suplentes, a ex-deputada Eliana Dadalto (PTC) e Joel da Costa (PPS) trocaram de partido e perderam as vagas.

Ficam ainda na torcida a própria Neuzinha de Oliveira (PSDB), suplente de Vandinho Leite (como ela é candidata a prefeita de Vitória, o suplente imediato é o vereador da Capital, Wanderson Marinho, seguido de Sérgio Camilo); Devanir Ferreira (PRB) e a ex-deputada estadual Cláudia Lemos (PRB) nos lugares de Hudson Leal e Capitão Assumção; Gedson Queiroz Merízio (PSB) na de Bruno Lamas ou Euclério Sampaio; Claudete Vasconcelos (SDD) na de Marcos Garcia e Ederson Jorge de Lima (Podemos) na de Alexandre Xambinho.

Federal
A Bancada Federal só pode ter dois novos nomes no ano que vem: Neucimar Fraga (SD), ex-deputado e ex-prefeito de Vila Velha, que conseguiu 53.787 votos pela Coligação PDT, DEM, PSD, PSDB e SDD, sendo o primeiro suplente de Sergio Vidigal (PDT), candidato a prefeito em Serra; e também de Norma Ayub (DEM), candidata em Itapemirim; e o médico de São Mateus, Jorge Silva (Solidariedade), que foi deputado federal por duas legislaturas, obtendo na última 43.390 votos, que é o segundo suplente de Vidigal e Norma. Caso Neucimar se eleja prefeito de Vila Velha, sobra mais uma vaga de suplente para o terceiro colocado da Coligação, o ex-deputado estadual e ex-vice-governador César Colnago (PSDB). Os demais deputados federais não se candidataram às prefeituras.

Deputados estaduais candidatos a prefeitos
Enivaldo dos Anjos (PSD) – Barra de São Francisco
Alexandre Xambinho (Rede) – Serra
Vandinho Leite (PSDB) – Serra
Bruno Lamas (PSB) – Serra
Lorenzo Pazolini (Republicanos) – Vitória (eleito pelo PRP)
Fabrício Gandini (Cidadania) – Vitória (eleito pelo PPS)
Capitão Assumção (Patriotas) – Vitória (eleito pelo PSL)
Hudson Leal (Republicanos) – Vila Velha (eleito pelo PRB)
Marcos Garcia (PV) – Linhares
Euclério Sampaio – Cariacica (eleito pelo DC)
Carlos Von (Avante) – Guarapari

Coligações dos 11 deputados candidatos
Avante: Carlos Von (Coligação PPS / AVANTE / PTC)
DC: Euclério Sampaio (Coligação PSD / DC)
PPS: Fabrício Gandini (Coligação PPS / AVANTE / PTC)
PRB: Hudson Leal (Coligação PR / PRB / PSL)
PRP: Delegado Lorenzo Pazolini (Coligação PRP / PC do B)
PSB: Bruno Lamas (Coligação PSB / DC)
PSD: Enivaldo dos Anjos (Coligação PDT / DEM / PPL / PSD)
PSDB: Vandinho Leite (Coligação PSDB / PSC)
PSL: Capitão Assumção (Coligação PR / PRB / PSL)
PV: Marcos Garcia (Coligação PV / SOLIDARIEDADE / PHS)
Rede: Alexandre Xambinho (Coligação PODEMOS / PRTB / PMN / Patriota/ Rede)

OS SUPLENTES NA ASSEMBLEIA
COLIGAÇÃO PDT/DEM/PPL/PSD
Enivaldo dos Anjos (PSD)
1 – Luiz Durão (PDT): 17.820 votos

COLIGAÇÃO PR/PRB/PSL
Hudson Leal e Capitão Assumção
1 – Devanir Ferreira (PRB): 19.195 votos
2 – Cláudia Lemos (PRB): 9.157 votos

COLIGAÇÃO PPS/AVANTE/PTC
Fabrício Gandini (PPS) e Carlos Von (Avante)
A primeira suplente é a ex-deputada Eliana Dadalto, que mudou do PTC para o Podemos e perdeu a vaga, assim como o segundo suplente, Joel da Costa, que trocou o Cidadania pelo PSL. Se Neucimar Fraga for eleito em Vila Velha e seu vice Ricardo Chiabai ficar no cargo (é candidato a vice), e ocorrer vitórias de Gandini e Von em Vitória e Guarapari, podem assumir na Assembleia três suplentes da coligação:
1 – Soldado PM Olmir Castiglioni (Avante): 7.909 votos
2 – Ricardo Chiabai (Cidadania): 6.311 votos
3 – Daniel Gomes (Cidadania): 4.989 votos
4 – Luciano Pereira (Avante): 6.940 votos

COLIGAÇÃO PSB/DC
Euclério Sampaio (DC) e Bruno Lamas (PSB)
1 – Freitas (PSB): 15.320 votos
2 – Gedson Queiroz Merízio (PSB): 13.570 votos

COLIGAÇÃO PV/SDD/PHS
Marcos Antonio Garcia (PV)
1 – Claudete Vasconcelos (SDD): 10.311 votos

COLIGAÇÃO PRP/PC do B
Lorenzo Pazolini (PRP)
1 – Marcos Miranda Madureira (PRP): 13.222 votos

COLIGAÇÃO PSDB/PSC
Vandinho Leite (PSDB)
Neuzinha de Oliveira é candidata à Prefeitura de Vitória, e em caso de vitórias dela e de Vandinho, assumem Wanderson Marinho e Sérgio Camilo, ambos do PSC.
1 – Neuzinha de Oliveira (PSDB): 8.735 votos
2 – Wanderson José da Silva Marinho (PSC): 8.345 votos
3 – Sérgio Camilo (PSC): 7.937 votos

COLIGAÇÃO PRTB/PMN/Patriota/Rede
Alexandre Xambinho (Rede)
Devido à fusão do PRP com o Patriota, que em 2018 estava na coligação de Xambinho (então filiado ao Rede), pode haver alguma contestação quanto à convocação do suplente. Se houver algum impedimento, pode assumir o segundo suplente, Cirilo da Rádio.
1 – Ederson Jorge de Lima (Podemos): 10.486 votos
2 – Cirilo da Rádio (PC do B): 6.009 votos

OS 3 SUPLENTES NA CÂMARA FEDERAL
COLIGAÇÃO PDT / DEM / PSD / PSDB / SD
1 – Neucimar Fraga (PSD): 53.787 votos
2 – Dr. Jorge Silva (SD): 43.390 votos
3 – César Colnago (PSDB): 34.187 votos

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui