Coronavírus: Aracruz decreta situação de emergência e suspende aulas e eventos

A decisão foi publicada no decreto n° 37.740, que permite medidas administrativas e sanitárias em resposta ao Covid-19, classificado pela OMS como pandemia

0
376
Foto: Arquivo Folha do Litoral

Como medida de contenção e enfrentamento do novo coronavírus, o Covid-19, em Aracruz, a prefeitura decretou situação de emergência em saúde pública nesta segunda-feira 16, suspendendo as aulas nas escolas públicas e privadas pelo período de 14 dias, contados a partir desta terça-feira 17. Ainda estão suspensos todos os eventos de massa, governamentais, esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos, comerciais e religiosos e outros com concentração próxima de pessoas.

A decisão foi publicada no decreto n° 37.740 (leia na íntegra aqui), que permite medidas administrativas e sanitárias em resposta ao Covid-19, classificado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como pandemia. Segundo a secretária interina de Educação, Rosa Maria Ghidette Rocha, “essa é uma medida cautelar, com objetivo de proteger a população. A recomendação é que os alunos e toda equipe escolar fiquem em casa, pois é uma das forma de prevenção imediata”.

A continuidade da interrupção do calendário educacional, de acordo com o decreto, se dará após avaliação do Comitê Sanitário de Prevenção e Enfrentamento ao Covid-19, composto pelo prefeito Jones Cavaglieri, secretários municipais, médicos e outros profissionais da área da saúde.

Com a situação de emergência, fica dispensada a licitação para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde destinados ao enfrentamento do coronavírus. Além disso, algumas medidas poderão ser adotadas de forma compulsória como: exames médicos; testes laboratoriais; coleta de amostras clínicas; vacinação e outras medidas profiláticas; tratamentos médicos específicos e estudo ou investigação epidemiológica.

Não há caso confirmado de Covid-19 em Aracruz. O monitoramento e a realização das ações necessárias ao combate da epidemia serão de responsabilidade da secretaria municipal de Saúde, devendo os demais órgãos municipais trabalhar de forma integrada e prestar auxílio prioritário às suas solicitações.

PUBLICIDADE