Aracruz promove ações para celebrar Dia Mundial da Água

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1922, o Dia da Água tem o propósito de que a mundo reflita sobre o uso e a proteção de seus recursos hídricos

0
14
A barragem de Guaraná tem capacidade para armazenar 164 milhões de litros de água e foi concebida na época da crise hídrica que assolou o município. De acordo com a Prefeitura de Aracruz, a operacionalização do local se deu apenas nos dias atuais com recursos do SAAE e da secretaria municipal de Agricultura. O investimento é de cerca de R$ 450 mil e vai beneficiar cerca de 4.110 pessoas. Foto: Gelson Donatti

O Dia Mundial da Água, celebrado na próxima terça-feira 22, será marcado por diversas atividades na Praça Monsenhor Guilherme Schmitz, em Aracruz, entre 8h e 16h. A iniciativa é da secretaria municipal de Meio Ambiente, que levará para o local a TAIA (Tenda Ambiental Itinerante Aracruz) com jogos ambientais, pintura de rosto e distribuição de guloseimas. O SAAE também participará da ação, aproveitando a data para entregar oficialmente a Barragem de Guaraná (concebida na época da crise hídrica que assolou o município, principalmente o distrito), além de assinar ordens de serviço para novas obras.

Também haverá entrega dos prêmios do desafio que a administração municipal lançou nas redes sociais a fim de chamar a atenção da população sobre a necessidade de evitar o desperdício de água. A secretaria municipal de Serviços Urbanos, por sua vez, participará com ações do projeto Aracruz Sustentável. Já a Defesa Civil local estará presente com a exposição de materiais utilizados nas ocorrências e vistorias.

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1922, o Dia da Água tem o propósito de que a mundo reflita sobre o uso e a proteção de seus recursos hídricos. O fato de a água ser “comum” à vida de boa parte da população faz com que o valor e a importância deste bem natural sejam deixados de lado ou simplesmente se tornem esquecidos por todos. Infelizmente a realidade é que o cuidado vem tardio, como forma de desespero quando é decretado, por exemplo, uma situação de crise hídrica ou fase de escassez.

PUBLICIDADE