Aracruz é um dos 13 municípios a ser atendido pela ES Gás

Com prazo de concessão por 25 anos, a ES Gás detém 51% do capital votante, tendo como sócia a BR Distribuidora, com os demais 49%

0
100
Foto: Agência Petrobras

Os capixabas contam, desde a quarta-feira 22, com uma nova concessionária para a distribuição de gás natural canalizado no Estado. Em solenidade virtual, transmitida ao vivo pelas redes sociais, foi assinado o contrato entre o Governo do Estado e a Companhia de Gás do Espírito Santo (ES Gás), empresa que assume os serviços até então prestados pela BR Distribuidora desde 1995. Serão atendidos 13 municípios, entre eles Aracruz.

Com prazo de concessão por 25 anos, a ES Gás detém 51% do capital votante, tendo como sócia a BR Distribuidora, com os demais 49%. A companhia nasce com mais de 60 mil clientes, em pleno atendimento, com consumo total médio superior a 2,48 milhões de m³/dia, atendendo aos segmentos residencial, comercial, industrial, térmico e revendedores de GNV.

Os municípios atendidos são: Aracruz, Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana, Anchieta, Itapemirim, Cachoeiro de Itapemirim, Linhares, São Mateus, Colatina e Sooretama. Além do uso do gás natural para a geração de calor e eletricidade, o insumo pode ser utilizado como redutor siderúrgico na fabricação de aço, para a produção de fertilizantes nitrogenados ou em processos industriais que exigem a queima em contato direto com o produto final (cerâmica, vidro e cimento).

As indústrias capixabas que dependem de gás natural podem reaquecer a produção com a nova Lei do Gás. Setores de celulose, cerâmica, fertilizantes, petroquímica e siderurgia devem ser os principais beneficiados. O projeto, em tramitação na Câmara Federal, visa abrir mercado para baratear o combustível. Enquanto a maioria dos estados tenta incentivar o uso de gás natural, o Espírito Santo, quarto maior distribuidor do país com 5,3 milhões de m³/dia, se preocupa em alavancar ainda mais o mercado local.

O combustível, usado como matéria-prima na indústria e para a geração de energia, já faz parte da vida dos moradores e do setor produtivo da Região Metropolitana de Vitória e das cidades de Aracruz, Anchieta e Cachoeiro de Itapemirim.

PUBLICIDADE