Aracruz é a sétima melhor cidade do Brasil para se investir na indústria

Denominado “Melhores Cidades para Fazer Negócios 2.0”, estudo analisou dados e indicadores de 326 municípios, todos com mais de 100 mil habitantes

0
51
Centro de Aracruz. Foto: Rogério Sarmenghi

De acordo com o estudo da Urban Systems, publicado no fim de 2020, Aracruz é a sétima melhor cidade do Brasil para se investir no setor industrial. O desempenho positivo do município em relação ao setor industrial repercutiu no Congresso Nacional. Para o deputado federal Felipe Rigoni, isso começou com a implantação da Aracruz Celulose e a evolução do município no setor naval, metalmecânico e outras áreas da indústria.

“Agora, com a implementação do porto da Imetame, com a concessão do porto de Barra do Riacho e com a ampliação do porto de Praia Mole, esse ambiente favorável à indústria e um ambiente de negócios melhorado será ainda mais potencializado em Aracruz”, afirmou Rigoni. À frente de Aracruz estão Camaçari (BA), Jacareí (SP), Cubatão (SP), Pindamonhangaba (SP), Igarassu (PE) e Itapevi (SP), enquanto a cidade capixaba suplanta Barbacena (MG), Jandira (SP) e Caucaia (CE).

Denominada “Melhores Cidades para Fazer Negócios 2.0”, a pesquisa analisou dados e indicadores de 326 municípios, todos com mais de 100 mil habitantes. A 80 km de Vitória, Aracruz ficou entre as mais atrativas para investimentos no setor industrial. Segundo o conselheiro da Findes, Luis Soares Cordeiro, proprietário da Estel, em Aracruz, a classificação pode ser explicada por diversos fatores.

“Aracruz conta com portos, ferrovia e uma boa malha rodoviária. Isso coloca a condição logística da cidade entre uma das mais privilegiadas do Estado. Também conta com grandes empresas, produção de petróleo, uma rede de gasodutos, o Estaleiro Jurong, além de um parque metalmecânico composto por empresas que têm atuação nacional”, destaca Cordeiro.

Além desses fatores, Luis Soares Cordeiro também destaca a articulação da classe empresarial, a atuação da Findes e de autoridades municipais, estaduais e federais como essenciais para o desempenho do município nos pontos avaliados. “Aracruz, com esse resultado de sétimo lugar, sem dúvida alguma irá atrair mais negócios e mais investimentos. Estamos honrados com essa colocação nessa importante pesquisa”, disse o conselheiro da Findes.

O levantamento
O levantamento que classifica as 100 Melhores Cidades para Fazer Negócios é publicado pela Urban Systems anualmente, desde 2014. Até 2019, a metodologia para elaboração do ranking não sofreu muitas mudanças. O estudo apresentava uma lista única das melhores cidades para se investir e levava em conta quatro eixos: desenvolvimento econômico e social, capital humano e infraestrutura. Com os efeitos causados pela pandemia, no entanto, assim como intenção de manter o estudo atual e renovado, a publicação de 2020 mudou e aposta em uma análise mais segmentada dos melhores municípios para negócios. Entre os pontos levados em consideração estão os resultados para seis setores da economia: indústria, comércio, serviços, educação, mercado imobiliário e agropecuária. Para chegar ao ranking, o estudo utiliza oito indicadores como base para todas as cidades. Eles estão atrelados ao impacto da covid-19 na saúde da população e na economia, além do desempenho econômico das cidades em aspectos como empregabilidade, por exemplo. Além disso, para cada setor são utilizados indicadores específicos para atribuir pontuação.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui