Agora é lei: Aracruz, Itarana, Governador Lindenberg e Itaguaçu fazem parte da Sudene

Só falta a sanção do presidente Bolsonaro ao projeto

0
1010
Desenvolvimento econômico de Aracruz será fortalecido com a Sudene

Agora só falta o presidente Jair Bolsonaro sancionar a lei, o que deve ser feito em breve. O Senado Federal aprovou agora a pouco o Projeto de Lei Complementar nº 148/2017, que inclui os municípios de Aracruz, Itarana, Governador Lindenberg e Itaguaçu na área de abrangência da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). O deputado federal Evair de Melo (PP) teve participação decisiva na construção do projeto.

A proposição já havia sido aprovada no Plenário da Câmara Federal como subemenda substitutiva global que incluiu diversos municípios de Minas Gerais e os três capixabas na Sudene. Agora, além dos atuais 28 municípios capixabas que compõem a margem Norte do rio Doce e já estão incluídos na área da Sudene, passam a fazer parte também Aracruz, Itarana, Governador Lindenberg e Itaguaçu.

As empresas que se instalam na região da Sudene têm direito a incentivos fiscais, que variam entre 30% e 75% sobre o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), além de descontos no PIS/PASEP e Cofins para aquisição de novas máquinas. A expansão da atuação no Estado é vista com bons olhos pelo mercado capixaba e pode gerar mais empregos e renda. A integração na área da Sudene traz muitos benefícios, como o desenvolvimento de projetos, melhor planejamento de ações integradas para a recuperação ambiental, melhores linhas de créditos e incentivos fiscais, abrindo portas para novos empreendedores de peso.

Para Evair de Melo, a ampliação da área da Sudene no Espírito Santo cria mais oportunidades e atrativos para a vinda de novas empresas, que poderão contar com os benefícios fiscais e tributários, tendo acesso a fundos constitucionais do Banco do Nordeste. “Haverá aumento considerável na geração de empregos e mais arrecadação para o Estado e municípios, tornando o Espírito Santo mais competitivo”, destacou o parlamentar.

A SUDENE
A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) é uma autarquia especial, com suas definições atuais dadas pela Lei Complementar 125, de 03 de janeiro de 2007. É vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional, tem sede na cidade do Recife (PE) e conta com um escritório de representação em Brasília. É missão da Sudene atuar pelo desenvolvimento includente e sustentável de sua área de atuação, que compreende 11 estados: todos os da região Nordeste, além de porções do Espírito Santo e Minas Gerais. Atualmente são 1.990 municípios reunidos neste espaço. Entre as atividades da instituição estão a construção de políticas públicas, estudos e programas para estimular a economia regional e a articulação com entes públicos e privados pela geração de emprego e renda. A Superintendência atua com linhas de crédito e também apoia ações em prol da sustentabilidade ambiental. O trabalho da Sudene é, portanto, plural. Além de atuar como uma instituição de planejamento regional, a autarquia também dispõe de instrumentos financeiros para estimular a atração e o financiamento de projetos.

PUBLICIDADE