Adoção de pets na pandemia chegou a 54%

Estudos demonstram que a relação de afeto e confiança, estabelecida entre humanos e animais de estimação tem o poder de transformar vidas

0
2
Foto Ilustrativa: Divulgação

Levantamento (realizado com 2.665 respondentes de todo o país) aponta que cerca de 54% dos brasileiros se tornaram pais e mães de pets neste período, 46% afirmaram que ter um animal de estimação neste período proporcionou melhora ao seu bem-estar físico e mental.

Estudos demonstram que a relação de afeto e confiança, estabelecida entre humanos e animais de estimação tem o poder de transformar vidas. Durante o desafio do isolamento social, iniciativa adotada mundialmente para combater a disseminação da covid-19, esse carinho pôde ser experimentado por muitas pessoas que se tornaram pais ou mães de pets.

Uma pesquisa realizada em junho deste ano, pelas empresas DogHero e Petlove , revelou que 54% dos entrevistados adotaram um pet durante a pandemia. Segundo o levantamento online*, 19% nunca tiveram cães ou gatos antes da pandemia, 31% já tiveram pets ao longo da vida e resolveram adotar durante a pandemia e 50% já eram tutores de pets e resolveram aumentar a família, adotando um novo animal de estimação neste período de isolamento social.

Entre os 2.665 entrevistados no país, 46% afirmaram que ter um animal de estimação neste período proporcionou melhora ao seu bem-estar físico e mental. Questionados ainda sobre onde adotaram o pet, 43% dos respondentes resgataram o animal de estimação nas ruas, 32% adotou o pet de outra família e 31% de uma ONG ou protetor independente.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui