Abastecimento de água em Aracruz e mais 10 cidades pode ser afetado pelo desmatamento em Santa Teresa

O desmatamento atual é mais intenso nas localidades de Caravaggio, Santa Lúcia, Lombardia, Valsugana Velha, Valão de São Lourenço, Tabocas, Alto Caldeirão, Aparecidinha, Alto de Santo Antônio, Vale das Bençãos, Recanto do Vale e Recreio

0
303
Foto: Polícia Militar Em 2019, a Polícia Militar Ambiental flagrou irregularidades na região do Caravaggio e os infratores foram multados pelo Idaf

O meio ambiente está sendo agredido de forma criminosa em Santa Teresa, com a total conivência da secretaria municipal de Meio Ambiente e dos órgãos ambientais do Estado. O desmatamento é intenso para a implantação de loteamentos clandestinos e irregulares e ameaça os recursos hídricos, podendo, em pouco tempo, afetar o abastecimento de água em Aracruz e mais 10 cidades.

Em Santa Teresa nascem duas bacias hidrográficas, as dos Reis Magos e a do rio Piraquê-açu, que abastece Fundão, João Neiva, Ibiraçu, Santa Leopoldina, Santa Tereza e Aracruz. A região de Colatina também poderá ser atingida, pois a subbacia do rio Santa Maria do Doce, que garantem os recursos hídricos para São Roque do Canaã, Itaguaçu, Colatina, Itarana e Linhares, deságua no rio Doce, em Colatina.

Em 2019 e 2020, mais de 100 denúncias foram feitas e destas, 21 estão sob investigação pela prefeitura., porque contrariam a legislação de Santa Teresa e estão ameaçando os recursos hídricos do município, m de Colatina e outras 10 cidades vizinhas. Santa Teresa faz parte do Corredor Central da Mata Atlântica, com 25 hectares de matas nativas. É esta área que vem sofrendo com o desmatamento, afetando, por consequência, nascentes, córregos e rios.

Outra dificuldade é que, além do desmatamento, as áreas passam por obras de terraplanagem para garantir espaço para a construção clandestina e irregulares. O volume de terra deslocado, sem um processo bem conduzido, vai sendo carreado para as nascentes, córregos e rios, provocando assoreamento. Tudo é feito, segundo as denúncias, sem licenciamento ambiental municipal ou estadual.

O prefeito Gilson Amaro alega que há quatro anos vem lutando contra o avanço deste tipo de especulação imobiliária. Pelo menos 13 regiões da zona rural de Santa Teresa se destacam entre as que mais estão afetadas pelo desmatamento causado pela especulação imobiliária, que ocorre em todo o município. Em 2019, a Polícia Militar Ambiental flagrou irregularidades na região do Caravaggio e os infratores foram multados pelo Idaf.

O desmatamento atual é mais intenso nas localidades de Caravaggio, Santa Lúcia, Lombardia, Valsugana Velha, Valão de São Lourenço, Tabocas, Alto Caldeirão, Aparecidinha, Alto de Santo  Antônio, Vale das  Bençãos, Recanto do Vale e Recreio.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui