Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
10/05/2019 às 08:53
Cães preparados para atuação em presídios

Kirya, Lexi, Gaya, Ruah, Malli, Ragnar, Marck, Apollo, Madox, Loki e Moro são cães das raças Pastor Alemão, Pastor Belga de Malinois e Dobermann que atuam em ocorrências em presídios. O trabalho dos cães inclui, acima de tudo, coragem, disciplina e requer muito preparo. Eles integram o time do Grupamento de Operações com Cães da Diretoria de Operações Táticas da secretaria de Estado da Justiça.

 

Com muita coragem, a matilha contribui de forma especial para o trabalho preventivo e operacional da tropa de elite da secretaria. O coordenador, Weslley Pimentel Braga, explica que os cães possuem habilidades para busca e captura de presos, guarda e proteção, além de faro para detecção de entorpecentes, características bem desempenhadas pelas raças que compõem o grupo.

 

O treinamento dura um ano, até que o cão esteja pronto para as atividades operacionais. As tarefas incluem a regularidade de exercícios para manter o condicionamento físico do grupo. Atualmente, o grupo possui 11 cães na ativa, além dos filhotes Joe, Tayson e Cronos, com quatro, cinco e sete meses, respectivamente. Os cães recebem treinamento diário, com educação física e brincadeiras, além de uma alimentação balanceada e avaliação veterinária periódica.

 

As técnicas são desenvolvidas e adaptadas para a realidade. Os cães são normalmente empenhados em ocorrências onde a otimização do tempo é necessária. “Com o cão conseguimos revistar galerias com a precisão do animal e, assim, detectar a presença de drogas mais facilmente, sem que seja necessário empenhar um grande número de servidores para o atendimento. Com o cão é possível detectar mais facilmente a presença humana devido a habilidade de faro do animal”, diz o inspetor Fabricio Ferreira Gonçalves Pereira.

 

Fabricio comanda a cadela Kirya, de dois anos, e cuida da parceira de trabalho como uma integrante da família. Com ele desde os dois meses de idade, Kirya é da raça Pastor Alemão e tem energia de sobra para atender chamados para detecção de entorpecentes e guarda e proteção. Ao final do dia, Kirya é a única integrante do canil que volta para casa com seu condutor.

Veja mais sobre Cidades [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!