Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
08/03/2019 às 09:53
Da Vitória apresenta primeiras ações da nova bancada capixaba

Em pronunciamento na Câmara Federal, o deputado Da Vitória, coordenador da bancada capixaba e vice-líder do partido, apresentou as primeiras ações e os resultados alcançados pela atuação dos novos parlamentares do Espírito Santo neste início de mandato. Ao longo das últimas semanas, deputados e senadores do Estado cumpriram série de agendas para destravar investimentos que estavam emperrados junto ao Governo.

 

O coordenador da bancada federal do Espirito Santo ressaltou que, em fevereiro, os deputados e senadores capixabas, com a presença do governador Renato Casagrande, cumpriram agendas para dialogar com o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério da Infraestrutura e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para destravar obras de infraestrutura, como o Contorno do Mestre Álvaro, a duplicação da BR-262, a ordem de serviço para a implantação da BR-447 — que fará a ligação da BR 101 ao Porto de Capuaba, em Vila Velha — e a inauguração do Contorno de Iconha (BR-101).

 

“Com diálogo e com a união de todos os deputados e senadores capixabas, estamos destravando obras importantes para a infraestrutura do Estado. Essas conquistas mostram a união, a força e o novo momento da nossa bancada”, pontuou Da Vitória, que ainda destacou que a bancada capixaba conseguiu junto à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a suspensão, até dezembro, da Portaria 183/2018 do Ministério da Agricultura, que retirou do Espírito Santo os pontos de reinspeção dos produtos alimentícios de origem animal importados e exportados, o que prejudicou a indústria do comércio exterior do Estado.

 

“O governo federal passado fez uma covardia com o nosso Estado ao suspender a possibilidade de o Espírito Santo fazer a reinspeção dos produtos alimentícios de origem animal. A ministra Tereza Cristina recebeu os deputados e senadores capixabas, o governador Casagrande, e suspendeu essa portaria até dezembro. Qual foi o critério técnico adotado pelo Ministério da Agricultura no governo passado para tomar uma decisão dessa? Pairam dúvidas sobre essa portaria, e nós acreditamos que a ministra vai suspender em definitivo esse ato e corrigir este erro em respeito à bancada, ao povo do Espírito Santo, dando condições do Estado continuar se desenvolvendo”, destacou Da Vitória.

Veja mais sobre Política [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!