Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
20/09/2019 às 09:00
Estaleiro Jurong completa integração dos módulos e comissionamento da P-68

Foi lançada ao mar na manhã da última segunda-feira 16, a P-68, primeira plataforma parcialmente produzida pelo Estaleiro Jurong Aracruz (EJA). Com 316 metros de comprimento e 54 metros de largura, a estrutura está em direção aos campos de Berbigão e Sururu, no pré-sal da Bacia de Santos (SP). De acordo com a Petrobras, a previsão de início da produção desses campos é no quarto trimestre deste ano. Assim, a P-68 será a quarta plataforma a entrar em operação em 2019, após a P-67, a P-76 e a P-77.

 

A embarcação, do tipo FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás), tem capacidade de processamento de 150 mil barris/dia de óleo e seis milhões de metros cúbicos/dia de gás, além de capacidade de armazenamento de 1,6 milhão de barris de óleo. O casco foi construído no Estaleiro Rio Grande (RS) e a integração dos módulos e o comissionamento da unidade foram realizados no EJA.

 

O escopo de trabalho do EJA na P-68 inclui a fabricação de seis módulos, pipe-racks e flare, e a integração deles ao navio junto com outros itens fornecidos pelo cliente. Também foram executados trabalhos de carry over no casco.

 

Ao concluir o projeto, o EJA consolida seu status de principal instalação no Brasil, capaz de executar trabalhos completos de engenharia, compras, construção e comissionamento para projetos offshore de grande escala. “Como um estaleiro brasileiro com experiência internacional e capacidades avançadas, somos uma grande organização econômica e também parte do tecido social e econômico do Espírito Santo e de suas comunidades locais. Temos o compromisso de ampliar nossos negócios aqui, fornecendo à indústria offshore de petróleo e gás soluções de engenharia de classe mundial e promovendo ativamente o desenvolvimento de habilidades, educação, oportunidades de emprego, assistência de saúde e outros resultados sustentáveis ??que promovam o progresso de nossas comunidades”, disse T. Guhan, presidente do EJA.

 

Agora o EJA concluirá o projeto de fabricação e integração de módulos da P-71, também do tipo FPSO. A construção da plataforma foi iniciada na China pelo estaleiro CIMC Raffles. De acordo com a Petrobras, a previsão é de que o estaleiro chinês conclua o casco até o final deste ano, quando a embarcação será enviada para Aracruz.

Veja mais sobre Economia [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!