Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
05/07/2019 às 08:18
Vereadores de Aracruz rejeitam projeto de empréstimo milionário

População espera que nenhum vereador contrário mude de lado no segundo turno

 

Votando em primeiro turno, nove dos 17 vereadores de Aracruz rejeitaram o projeto enviado pelo prefeito Jones Cavaglieri, pedindo autorização para contrair dois empréstimos no valor de R$ 77 milhões junto à Caixa Econômica Federal, sendo R$ 17 milhões com o programa “Avançar Cidades – Saneamento”, destinado à execução de obras de saneamento, ampliação e melhoria do sistema de abastecimento de água do município; e outro, no valor de R$ 60 milhões, por meio da linha de crédito de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finasa).

 

Os R$ 17 milhões seriam pagos em 20 anos, com carência de dois anos e meio, com juros de 6% ao ano. Já os R$ 60 milhões seriam pagos em 10 anos, com carência de dois anos e juros de 5,5% ao ano. Neste último caso, a liberação dos recursos seria em cinco parcelas de R$ 12 milhões. O projeto volta à pauta, em segundo turno, na sessão da próxima segunda-feira 08.

 

A votação foi nominal e aberta. Votaram a favor da rejeição os vereadores Adeir Lozer, Alcântaro Filho, Alexandre Manhães, Celson Dias, Dileuza Del Caro, Fábio Netto, Marcelo Nena, Mônica Cordeiro e Romildo Broetto. Votaram a favor do empréstimo Beto Negreiro, Bibi Rossato, Carlinhos do Josiel, Carlito Candin, Lula, Paulo Flávio, Ronivaldo Cravo e Toni Loureiro.

 

O prefeito Jones Cavaglieri, na justificativa, explica que “para viabilizar os investimentos em obras e ações, está buscando novas alternativas de repasse e de financiamentos. Várias opções estão sendo estudadas e construídas na busca da viabilização de captação de recursos no governo estadual, federal ou da Caixa Econômica Federal”.

 

O argumento, no entanto, não convenceu, e os vereadores contrários não concordam que os próximos três prefeitos paguem a conta, e defendem que a atual administração se reorganize a fim de economizar recursos para realizar as obras sem a necessidade de contrair financiamentos. Eles estranharam que o presidente da Câmara, Paulo Flávio, deveria ter votado em casa de empate, mas optou por apoiar o prefeito Cavaglieri. O esperado era uma votação contrária ao projeto em 9 a 7.

 

OPINIÕES DOS VEREADORES

Celson Dias: “a orla está abandonada. O posto de saúde do bairro Coqueiral ficou mais de um mês sem médico e a população sendo atendida por enfermeira. E agora, quer um empréstimo para três prefeitos terem de pagar e olha lá se vão conseguir pagar”.

 

Mônica Cordeiro: “lugar de cobrar do prefeito é aqui, e não tendo que bater na porta de secretário para sermos atendidos. Não me elegi no palanque do atual prefeito. Estamos aqui para representar os mais de 100 mil habitantes de Aracruz. O prefeito disse que daria um show de gestão e o que vemos é um show de não planejamento. E agora quer empréstimo para obra eleitoreira que vai comprometer as futuras gerações”.

 

Alcântaro Filho: “com a contratação do empréstimo, poderia colocar em risco serviços básicos e até mesmo comprometer a folha de pagamento dos servidores. Se é para pegar empréstimo nesse cenário, é um atestado de que quer quebrar o município de Aracruz. Nós temos que ouvir o clamor da rua”.

 

Bibi Rossato: “não estou aqui olhando para o meu próprio umbigo, não estou aqui pensando em reeleição, não estou aqui para votar em coisa que é ruim para o município. Falam tanto de CPI. Se deve, ele (o prefeito) vai pagar lá na frente. Mas aqui não teve voto para segurar o prefeito com interesse de coisa alguma. Cada um votou com sua consciência. Meu voto é da minha consciência. Tenho consciência de que o projeto é bom para o município”.

 

Carlito Candin: “admiro o prefeito Jones Cavaglieri pela coragem de concluir obra de outro prefeito. Geralmente, um prefeito que assume um mandato não quer concluir obras. Esse vereador aqui não vai votar contra um empréstimo que vai beneficiar várias pessoas, vários bairros”.

 

Dileuza Del Caro: “fizemos um juramento no dia da nossa posse. Estamos aqui instituídos pelo povo. Vocês têm o poder. O poder emana do povo. O povo é soberano. Devemos ficar atentos aos custos, ao endividamento do município que o empréstimo irá causar. Valerá a pena endividar o município pelos próximos anos? Será que as obras serão realmente realizadas? Será que a população aracruzense concorda com esse endividamento?”.

 

Lula: “o prefeito Jones Cavaglieri está pegando um financiamento, que não é um empréstimo. Isso é uma inverdade! Não é um empréstimo. Isso é financiamento de obras. E a secretária de Saúde, Clenir Avanza, enviou mensagem dizendo que o posto de saúde de Santa Cruz vai receber as obras de reforma e que a mobília já está pronta para ser levada para lá”.

 

Votaram pela aprovação (8)

Paulo Flávio

Lula

Ronivaldo Cravo

Beto Negreiro

Carlito Candin

Carlinhos do Josiel

Bibi Rossato

Toni Loureiro

 

Votaram contra o projeto (9)

Fábio Netto

Marcelo Nena

Mônica Cordeiro

Romildo Broetto

Adeir do Gás

Alexandre Manhães

Alcântaro Filho

Celson da Farmácia

Dileuza Del Caro

Veja mais sobre Política [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!