Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
22/02/2019 às 08:28
Deputados repudiam violência contra mulher

A violência contra a mulher, seja por meio de assédio ou nos casos de feminicídio, foi tema de destaque entre os pronunciamentos dos deputados na sessão ordinária de terça-feira 19, na Assembleia Legislativa. O deputado Lorenzo Pazolini comentou matéria em jornal sobre professores da Ufes que foram suspensos por assédio sexual. Ele falou que um aplicativo criado para receber denúncias já recebeu mais de 70 depoimentos em cinco meses.

 

Para o parlamentar, a pena de suspensão é pouco nesses casos e cobrou mais rigor, pois trata-se de crimes. “Para que esses professores não continuem cometendo crimes dentro de sala de aula precisamos extirpar, fazer uma depuração e retirar da sala de aula esses profissionais”.

 

Na mesma linha, a deputada Iriny Lopes pediu a unidade de escolas, universidades e da família para coibir essa violência. Ela ressaltou que o feminicídio não pode ser banalizado e lembrou que a cada 20 segundos, no Brasil, uma mulher sofre algum tipo de agressão. A deputada comentou o recente caso no Rio de Janeiro, onde um jovem de 27 anos agrediu com barbaridade uma senhora, durante horas.

 

Para ela, o Estado tem de ter políticas públicas para a proteção da mulher. “As escolas têm sim que ensinar que as mulheres têm de ter respeito e que a vida de uma mulher vale a mesma do que um homem”, concluiu.

Veja mais sobre Política [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!