Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
08/02/2019 às 08:44
Quase 120 milhões de veículos pagaram pedágio na BR-101 em cinco anos

Faltando quatro meses e 18 dias para completar cinco anos de cobrança de pedágio na rodovia BR-101, a Concessionária Eco101 duplicou apenas 8,5 dos 475,9 quilômetros entre o trevo de acesso à cidade de Mucuri, no Sul da Bahia, à divisa com o Rio de Janeiro. No período, o tráfego pago (automóveis, caminhões, ônibus e motos) nas sete praças de pedágio foi de 116.576.091 veículos.

 

Mesmo após esse longo tempo de cobrança tarifária, somente 1,8 km de pista foi duplicado em Anchieta, 2,2 km em João Neiva e 4,5 km, em Ibiraçu. Muito pouco para 116.576.091 veículos que pagaram pedágio entre 14 de maio de 2014, quando começou a cobrança, até dezembro de 2018 (1.719 dias). Os dados são dos boletins divulgados no site da Concessionária Eco101, revelando que o volume de tráfego pago é de 28 milhões de veículos ao ano, em média.

 

O tráfego pago no período foi de 67.816 veículos por dia, média de 2.826 por hora e 48 por minuto, número que se mantém estável desde o início da cobrança de pedágio. Os dados são dos boletins divulgados no site da Concessionária Eco101, revelando que o volume de tráfego pago é de 23 milhões de veículos ao ano, em média.

 

A BR-101 atravessa 25 municípios do Espírito Santo (os outros 17,5 quilômetros estão dentro dos limites do Estado da Bahia),levando a cinco importantes portos: o de Vitória e o de Tubarão, na capital capixaba; o de Barra do Riacho, em Aracruz; o de Açu (ainda em construção), no Rio de Janeiro; e o de Ilhéus, na Bahia. A rodovia dá acesso ainda às principais praias capixabas, como as de Aracruz, Vitória, Serra, Guarapari, São Mateus, Conceição da Barra e Vila Velha, destino de milhões de turistas durante todo o ano.

 

A FOLHA DO LITORAL é o único jornal do Estado que acompanha mês a mês as tabelas de estatísticas de tráfego pago de veículos. Nos 227 dias de cobrança em 2014, pagaram pedágio 16.684.170 veículos diversos. Em 2015 foram 25.960.951 veículos pagando a tarifa. Em 2016 foram 24.301.869 veículos. Em 2017, mais 24.527.340, e em 2018 (365 dias), mais 18.061.963 veículos. No ano passado morreram mais de 70 pessoas em acidentes na rodovia, no Estado.

 

1.596 dias de cobrança (18/05/2014 a 30/09/2018)

2014 (18/05 a 31/12 – 227 dias): 16.684.170 veículos

2015 (365 dias): 25.960.951 veículos

2016 (366 dias): 24.301.869 veículos

2017 (365 dias): 24.527.340 veículos

2018 (365 dias): 25.101.761 veículos

Total em 1.688 dias: 116.576.091 veículos

 

2.074.849 veículos por mês / 4 anos e 9 meses de cobrança

69.162 veículos por dia

2.882 veículos por hora

48 veículos por minuto

 

Redução de 56% no número de vítimas fatais em cinco anos de concessão

O ano de 2018 fechou com bons resultados na BR-101, no trecho sob concessão da Eco101. De 2013 – ano do início da concessão, a 2018, a empresa registrou uma queda de 56% no número de vítimas fatais e 36% no número de acidentes totais no trecho concessionado, nos 475,9 quilômetros da rodovia. Os dados refletem o recurso de R$ 1,2 bilhão investidos ao longo dos cinco anos de concessão.

 

Os fatores que contribuíram para a redução foram os trabalhos de conscientização para o trânsito, melhorias de pontos perigosos no trecho – por meio do Programa de Redução de Acidentes (PRA) –, e o investimento em infraestrutura, ampliação, sinalização e atendimento aos usuários da rodovia. Segundo o gerente de Engenharia, Rodrigo Cosentino, diariamente equipes de obras e conservação realizam melhorias ao longo da rodovia, com serviços de restauração e reparos do pavimento, roçada, recuperação de taludes e limpeza. Em 2018, equipes revitalizaram a sinalização horizontal e vertical de todo o trecho concessionado.

 

Em 2018, entregamos dois trechos duplicados, em João Neiva e Ibiraçu, além de Anchieta, que foi entregue no final de 2017. Essas obras foram possíveis após a empresa solicitar licenciamento simplificado aos órgãos ambientais, baseado na portaria 289/2013 do Ministério do Meio Ambiente, e autorizações judiciais relacionadas à liberação da ocupação irregular da faixa de domínio – área pertencente à União que fica às margens da rodovia”, explicou.

 

Segundo o coordenador de Tráfego, Alehandro Silva, em 2018 foram realizados dois simulados de acidente com vítimas e produto perigoso. “Estes treinamentos são feitos com o objetivo de aperfeiçoar técnicas das equipes envolvidas no atendimento e socorro, para que em uma situação real haja sincronia na atuação, minimizando os riscos de um acidente com produto perigoso e danos ao meio ambiente, garantindo uma ação ágil e de qualidade em acidentes graves e complexos”, explicou.

Veja mais sobre Cidades [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!