Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
19/10/2018 às 09:13
ERICK MUSSO: 13º deputado estadual mais votado

Trabalho eficiente na Assembleia contribuiu para obter votos em 77 municípios

 

Em conversa informal com a reportagem da FOLHA DO LITORAL no seu gabinete, o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso (PRB), falou sobre a sua reeleição, sendo o 13º deputado mais votado entre os 30 eleitos e a receita do sucesso de obter mais que o dobro dos votos de 2014 e ainda conseguir uma expressiva votação em 77 dos 78 municípios. “O reconhecimento popular ao trabalho da Mesa Diretora foi a razão do sucesso, pois todos os integrantes foram reeleitos”, destaca.

 

Quais as maiores dificuldades que enfrentou para a reeleição?

A grande dificuldade foi que a presidência da Assembleia tirou muito o meu tempo e a carga administrativa não é pequena. São 29 deputados e tenho que fazer interlocução entre os poderes: Tribunal de Contas, Governo do Estado, Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Justiça. Acho que tive este desafio de tentar mostrar em pouco tempo que o meu trabalho esteve presente, embora a minha presença física não estivesse tão latente no município e na Região. Embora respeite todas as candidaturas por ser legítimo e democrático de cada um disputar e pleitear uma vaga, acho a grande dificuldade foi o número irresponsável de candidatos em Aracruz, que sempre teve de 5 a 6 e dessa vez foram 13. Acho que as forças políticas poderiam, e isso fica de ensinamento para o futuro, dialogar mais, porque não pode perder o município, a Região e o cidadão, por conta devaidade pessoal e vaidade política partidária.

 

A que atribui o fato de obter votos em 77 dos 78 municípios, sendo o 13º deputado mais votado?

Sou grato a Deus e à população. Fiz uma gestão eficiente na Assembleia, com resultados, competente, com equipe, planejamento e resultados. A gestão pública não tem espaço hojepara amadorismo, tem que ser eficaz. Na eleição passada tive zero voto em 58 municípios, e agora consegui votos em 77 dos 78, o que demonstra o reconhecimento popular com o trabalho efetivo na Assembleia, que se tornou a primeira digital no Brasil e a mais econômica do País em 2018 em gasto por deputado, com criação da Procuradoria da Mulher, Procon, Delegacia do Consumidor, Assembleia Digital para compilar as leis, emissão de carteiras de identidade e CPF. O reconhecimento foi para a Mesa Diretora, pois todos os integrantes se reelegeram.

 

Encerrada uma eleição, dois anos depois vem outra. Será candidato a prefeito?

Tudo passa por uma construção coletiva e estarei dentro do debate em favor de Aracruz e da Região, e posso ser ou não candidato, mas ainda é prematuro e vou fazer um bom debate para Aracruz continuar avançando, se desenvolver e melhorar a qualidade de vida da população

 

O senhor conquistou um grande prestígio político no Estado. Como será a relação com o governo Renato Casagrande?

Já tive em encontro com ele, a vice Jacqueline e parte da equipe de transição. Foi uma relação de interesse público. Fui eleito em 2014 na coligação dele, pedi votos para ele e depois me tornei uma figura importante na governabilidade do atual governo. Fiz esta construção e vou continuar esta política no novo governo.

 

Pelo excelente trabalho no cargo, o senhor está na disputa para um novo mandato de presidente da Assembleia?

Todo deputado tem esta pretensão e comigo não seria diferente. Tenho uma base na Assembleia, uma Mesa Diretora atuante e estou disposto para mais um mandato de presidente.

Veja mais sobre Política [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!