Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/folha/public_html/includes/BancoDeDados.php on line 6
Folha do Litoral
Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
31/08/2009 às 09:24
Aracruz Celulose agora é Fibria, após fusão com VCP

29/08/2009 - 00h00 (Outros - Outros)


São Paulo


Fibria é o nome escolhido pelo grupo Votorantim para a maior fabricante de celulose de mercado do mundo. Nascida da união das operações entre Votorantim Celulose e Papel (VCP) e Aracruz Celulose, a empresa terá o desafio de combinar seus projetos de expansão de produção ao mesmo tempo em que buscará reduzir seu endividamento. A fábrica no Espírito Santo, a partir de agora, será chamada de Fibria Barra do Riacho.


"Temos quatro sites em gestação para o nosso futuro crescimento", disse o diretor-geral da Votorantim Industrial, Raul Calfat. "Isso não significa que vamos ativá-los de imediato." Segundo Calfat, a gestão financeira da Fibria será conservadora.


O objetivo é reduzir a dívida, hoje por volta de R$ 12 bilhões, a maior parte acumulada pela Aracruz na exposição às operações com derivativos em 2008, e renegociada pelos bancos credores por um prazo de nove anos.


Concluída anteontem a etapa de reorganização societária, depois da aprovação das assembleias das duas empresas, a fabricante de celulose começa vida nova. O grupo, controlado pela família Ermírio de Moraes, indicou Carlos Augusto Lira Aguiar, para assumir a presidência executiva da Fibria. Ele dirige a Aracruz desde 1998.


A assembleia dos acionistas deve ratificar em breve o nome de José Luciano Penido, presidente da VCP desde 2004, na função de presidente do Conselho de Administração. Penido também ficará responsável pelas questões ligadas à sustentabilidade das atividades da empresa. A Fibria vai unificar os comitês financeiros, de recursos humanos, de auditoria e sustentabilidade.


Desde março, a empresa, com o suporte de consultorias, mapeou quadro funcional. "Não perdemos nenhum talento entre as lideranças que queríamos manter", disse.


Divisão

O grupo Votorantim, que ficará com cerca de 36% do capital total da empresa depois da emissão de ações para incorporação da Aracruz, indicará quatro dos sete conselheiros da empresa. O BNDESPar, que compartilhará o controle até 2014, nomeará outros dois representantes no conselho. O "board" terá um integrante independente. Até o fim do ano, a empresa ingressará no Novo Mercado da Bovespa, garantiu.


A intenção do grupo Votorantim é fazer com que a Fibria capture sinergias nas operações combinadas dos negócios superior ao valor presente líquido de R$ 4,5 bilhões anunciados à época da primeira oferta de aquisição das ações dos antigos controladores, em agosto de 2008. Calfat não revela a nova cifra, mas confirma que o valor pode ser expressivo, "acima de 10%", admitiu. "O resultado da sinergia traz mais conforto em termos de geração de caixa".


Nos últimos 12 meses encerrados em junho, o fluxo de caixa combinado da Fibria somou R$ 2 bilhões - uma relação de seis vezes seu endividamento. Segundo Calfat, a fabricante passará a contar cada vez com recursos adicionais. A fábrica de Três Lagoas (MS) começou a operar no fim de março. "A unidade bateu um recorde mundial. Em apenas três meses, atingiu a capacidade nominal de 1,3 milhão de toneladas."


Ficha da nova empresa

O início. Nasce a gigante brasileira de celulose (dados financeiros em R$)

Receita líquida. 6 bilhões

Lucro líquido. 1 bi

Dívida líquida. 12 bi

Capacidade de produção. 5,8 milhões de toneladas

Presidente. Carlos Augusto Lira Aguiar

 

Veja mais sobre Fibria [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!