Você está aqui: Home › Colunas › Marcos Paulo
Marcos Paulo

E-mail: folhalitoral@uol.com.br

25/03/2017
Homenagens suspeitas

Quem merece crédito? O Conselho Federal de Administração (CFA) ou a União Brasileira de Divulgação (UBD)? Pelo Índice de Governança Municipal do Conselho Federal de Administração, o município de Ibiraçu ocupa a posição 1.031 no ranking nacional e a 29ª no Estado. Já em qualidade de gestão a coisa pega e contradiz a UBD, que vem premiando prefeitos Brasil afora como os melhores, e cobrando de cada um R$ 500,00. Neste quesito, Ibiraçu ocupa a 2.990ª no Brasil e a 61ªno Estado.

 

Lixo complicado

Parte da imprensa de Vitória e até o deputado estadual Hudson Leal (PTN) começam a questionar e levantar suspeitas sobre a troca da Corpus Saneamento e Obras pela SA Serviços de Limpeza e Soluções Ambientais Eireli na coleta de lixo em Aracruz, com reajuste de mais de R$ 800 mil por mês, sem licitação e com contratação emergencial de seis meses. De acordo com dados do Portal da Transferência do município, o contrato anterior com a Corpus era de R$ 1,64 milhão. Já o acordo com a S. A. Serviços, desconhecida no mercado, tem o valor de R$ 2,49 milhões por mês, conforme o resumo do contrato (009/2017), publicado no Diário Oficial do dia 09. Em sua defesa, a Prefeitura de Aracruz informa que a divergência está relacionada ao total de recursos empregados pela antiga empresa. A alegação era de que o contrato previa 146 funcionários, enquanto a empresa usava 80. Já o número de caminhões seria de oito, mas havia apenas quatro em uso, além da previsão de seis motocicletas que não estariam sendo utilizadas. O prefeito Jones Cavaglieri provou, com documentos, a transparência da contratação, sendo cinco empresas convidadas, das quais uma desistiu e venceu a que apresentou o menor valor, dentro do que prevê a Fundação Getúlio Vargas.

 

Saravá, mizifi...

Em decisão unânime, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou que a ameaça de uso de “forças espirituais” para constranger alguém a entregar dinheiro configura crime de extorsão, ainda que não tenha havido violência física ou outro tipo de ameaça. No caso, ocorrido em São Paulo, a vítima contratou os serviços da acusada para “trabalhos espirituais de cura”. A ré teria obtido vantagens financeiras de mais de R$ 15 mil e exigido o pagamento de mais R$ 32 mil para desfazer um trabalho contra os filhos da vítima, e foi condenada a 6 anos e 24 dias de reclusão em regime semiaberto. De acordo com o advogado criminalista e professor universitário Jovacy Peter Filho, o processo envolve não somente uma questão de Direito Penal, mas também de Direito Constitucional, pois está ligado à liberdade religiosa. “Além disso, a decisão considerou que algumas vertentes transcendentais podem ser entendidas de forma ofensiva, como dizer que se está fazendo macumba, indicando certa falta de compreensão sobre tais religiões tradicionais, principalmente as de origem africana”, complementa.

 

Sem segurança

A falta de segurança pública em Aracruz foi um dos temas mais discutidos em sessão da Câmara de Aracruz. Desde o início do ano, de acordo com relatos de moradores de Santa Rosa, foram registrados 20 arrombamentos e seis assaltos na região. Durante seu pronunciamento, o vereador Toni Loureiro (PP) relatou que foi vítima de um assalto ao visitar um amigo na zona rural. “A insegurança está tomando conta do nosso município. Eu fui vítima de um assalto cruel. Fui à casa de um assessor e ele e a família já tinham sido rendidos pelos bandidos. Fui abordado, obrigado a deitar no chão e tive uma arma apontada para a minha cabeça e passamos por todo o tipo de humilhação”, relembrou Toni, que teve o veículo e objetos pessoais levados. O vereador Bibi Rossato (PSL) também foi vítima de assalto em Aracruz no dia 17 de janeiro. Há poucos dias um cidadão foi assaltado no centro da cidade quando tentava por o carro na garagem. Tudo foi registrado em vídeo e as imagens ganharam as redes sociais e as TVs. Apesar de perto do 5º BPM, por que os operadores do sistema de videomonitoramento não acionaram a polícia? Será que não tinha ninguém observando as imagens? Se tinha, para que serve este sistema?

Veja mais em "Marcos Paulo" [veja todos]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!