Você está aqui: Home › Colunas › Marcos Paulo
Marcos Paulo

E-mail: folhalitoral@uol.com.br

20/05/2016
ANTT e Eco101

A Comissão de Fiscalização da Concessionária Eco101 – BR-101/ES, presidida pelo deputado federal Marcus Vicente, participou de reunião com o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) Jorge Bastos, na terça-feira 17, para tratar dos pontos críticos observados pelos seus membros em reuniões e audiências públicas já realizadas no Espírito Santo e em Brasília. A ANTT do Espírito Santo será deslocada do prédio da Eco101 para a sede do DNIT no Estado, e vai rever a forma de fiscalização da rodovia, já que os autos de infração são submetidos a uma comissão julgadora em Brasília, o que pode tornar nulo o trabalho dos servidores do órgão. Outro ponto debatido foram as solicitações de licenças junto ao Ibama, já que a empresa pode usar a demora da liberação ambiental como entrave para a execução das obras. A ANTT estudou uma forma de fornecer dados online e de forma atualizada à Comissão sobre todos os pedidos de licença ambiental protocolados pela Concessionária. A ANTT vai autorizar estudo de viabilidade econômica para as soluções de engenharia, como travessias urbanas, e para a reserva Biológica de Sooretama, não contemplada no projeto inicial de concessão.

 

Manobra

Nos bastidores da política capixaba, o comentário é de que a manobra articulada pela base do governador Paulo Hartung na Assembleia, para incluir o nome do ex-governador Renato Casagrande no relatório da CPI dos Empenhos, começa a fazer água. Com a visibilidade que o caso tem ganhando nos últimos dias, a efetivação da manobra traria um desgaste muito grande para os deputados envolvidos na CPI e colocaria o DNA do governador na manobra. Casagrande foi um governador sério e há pouco tempo ele e Hartung eram ‘farinha do mesmo saco’. Política! Política!

 

João Neiva

Depois contratar o show de uma cantora gospel sem ter feito licitação, o ex-prefeito de João Neiva, Luiz Carlos Peruchi, foi condenado a três anos de detenção, além do pagamento de R$ 31.680,00 em dias-multa. O político ainda terá que ressarcir os cofres públicos em 5% dos R$ 20 mil usados para a contratação da artista. A pena de detenção foi substituída pelo juiz da Vara Única do município, Gustavo Mattedi Regiani, pela pena restritiva de direitos, o que consiste na prestação de serviços comunitários pelo acusado, além das penas de multa. O magistrado ainda concedeu ao político o direito de apelar da decisão em liberdade, uma vez que ele permaneceu solto durante toda a fase de instrução do processo, não havendo necessidade de custódia preventiva. Peruchi negou todos os fatos.

 

Poliglotas de botequim

A CPI da Máfia dos Guinchos, na Assembleia, recebeu dez contemplados com licença na última licitação municipal para operar táxis em Vitória. Nove deles estão entre os dez primeiros colocados no certame. Estes nove taxistas foram convidados a prestar prova oral de conhecimento básico nos idiomas para os quais apresentaram certificados, com professores da Ufes e consultores da Casa. A prova foi tomada em uma sala privada, mas a maioria deles se recusou a prestar a prova oral. O conhecimento em línguas foi item fundamental do edital de licitação. Diante desse fato, o deputado Enivaldo dos Anjos, disse que aqueles que se recusaram terão o caso encaminhado à Justiça e responderão pelo ato. O deputado afirma que o concurso foi feito com exigência de línguas para prejudicar os trabalhadores que não têm esse conhecimento. Não souberam nem falar good morning, thank you, arrivederci, merci, auf wiedersehen e por aí. How are you, taxi drive? Tchau...

Veja mais em "Marcos Paulo" [veja todos]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!