Você está aqui: Home › Colunas › Marcos Paulo
Marcos Paulo

E-mail: folhalitoral@uol.com.br

14/11/2014
Até linguiça?

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) ofereceu duas representações contra o candidato Válber Salarini e uma contra a candidata Sonia Maria Dalcomuni. Contra Válber Salarini, que é vereador em Anchieta, foram oferecidas representações pela realização de campanha em obra pública e outra pela captação ilícita de votos por meio de distribuição de gêneros alimentícios. O candidato participou da Festa da Imigração Italiana, realizada pela Associação Comunitária de Alto Pongal, com o apoio da Prefeitura de Anchieta. No evento, ele desfilou em carro aberto durante a Carretela, distribuindo linguiça e refrigerantes. Um banner com propaganda eleitoral do candidato estava afixado no veículo utilizado no evento. A denúncia contra a candidata Sandra Maria Dalcomuni demonstra que ela ingressou em salas de aula do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE), da Ufes, nos dias 9 de setembro e 3 de outubro, a fim de entregar panfletos de campanha e pedir votos aos alunos.

 

A perigo

A situação financeira da Prefeitura de Ibiraçu está deixando o prefeito Duda Marozzi de cabelos em pé. Para tentar amenizar a situação de penúria, ele baixou decreto estabelecendo um novo horário de funcionamento da prefeitura, no período de 31/10/2014 a 31/12/2014, de 8h às 11h e 12h às 15h00. Ele levou em conta que a arrecadação municipal não está atendendo as metas do resultado primário e nominal, e que há a necessidade de redução de despesas, de limitação de empenho e movimentação financeira com o objetivo de manter, na execução orçamentária, o equilíbrio das contas públicas para o exercício financeiro vigente. Traduzindo: “tá feia a coisa!”.

 

Deuses

MP e todo estudante de Direito sabem que desembargador se considera um Deus. Agora temos certeza de que alguns juízes também. A 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro manteve a condenação da agente de trânsito Luciana Silva Tamburini de pagar indenização de R$ 5 mil ao juiz João Carlos de Souza. Parado numa blitz da Lei Seca, em 2011, Souza se identificou como magistrado (tentando dar a famosa carteirada). A servidora do Detran-RJ respondeu que “ele era juiz, mas não Deus”. A decisão foi proferida na sessão de quarta-feira 12. O juiz estava sem os documentos do veículo e a CNH, e o emplacamento estava vencido. Na avaliação do colegiado (protecionista), Souza não “deu carteirada”, mas a agente fora desrespeitosa (sobrou para o mais fraco). O colegiado acompanhou a decisão monocrática do desembargador José Carlos Paes (outro Deus), publicado no último dia 22 de outubro. Ele afirmou que “o fato de o recorrido se identificar como juiz de Direito não caracteriza a chamada carteirada, conforme alega a apelante. Tratando-se de uma operação de fiscalização do cumprimento da Lei 12.760/2012 (Lei Seca), nada mais natural do que, ao se identificar, o réu tenha informado à agente de trânsito de que era um juiz de Direito”, escreveu. E para quê? Parado em uma blitz, qualquer cidadão agora terá que informar que profissão exerce? Foi um deslavado corporativismo da Justiça e um incentivo ao famoso “sabe com quem está falando?”.

 

Fornecedor de terroristas?

Qual a justificativa, se é que existe, para que cidadãos de países como Afeganistão, Irã, Síria e Paquistão não tenham que fazer consulta prévia para obter vistos de entrada no Brasil, países onde o terrorismo tem bases fortes? É um risco desnecessário e perigoso, e vamos virar ponto de encontro de terroristas de todo o mundo. Esse é o Itamaraty comandado sorrateiramente por Marco Aurélio Garcia, secretário-especial da Presidência da República, que é quem manda no Ministério das Relações Exteriores.

 

Futebol com cerveja

No Brasil de 40 graus, é inadmissível assistir jogos de futebol nos estádios sem uma geladinha. Pelo menos no Espírito Santo a coisa deve melhorar. Na segunda-feira 17, às 15h, será votada no plenário da Assembléia Legislativa, a proposta encaminhada pela Federação de Futebol que dispõe sobre a regulamentação da venda e consumo de bebidas alcoólicas em estádios e arenas esportivas no Estado. Considerada importante fonte de receita para os clubes, a permanência de sua proibição é um impeditivo para atrair patrocinadores de um dos segmentos que mais investem em publicidade e patrocínio esportivo em todo mundo: o de bebidas/as cervejarias. Vamos comemorar!

 

Outubro Negro

Domingo: Dilma foi reeleita

Terça: Zé Dirceu é solto

Quarta: Banco Central aumenta os juros

Quinta: a concessionária de energia Light pede aumento de 25% nas contas de energia e a Eletronorte pede aumento de 54%

Ainda quinta: a Petrobras anuncia para a próxima semana um aumento na gasolina

Sexta: O governo anuncia o maior déficit da história do país

Ah! Quase ia esquecendo – o Sarney está sendo cogitado para ser o Ministro da Cultura

Como dizia Eduardo Campos: “quem perde ou ganha uma eleição não é o candidato; quem ganha ou perde uma eleição é o povo...”.

Veja mais em "Marcos Paulo" [veja todos]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!