O relacionamento interpessoal no trabalho

0
32

Geovalte Lopes de Freitas (Administrador e Advogado)
O local de trabalho é onde as pessoas costumam passar grande parte do seu dia, por isso as relações interpessoais devem ser a mais saudável possível a fim de que os colaboradores enxerguem a organização, seja ela pública ou privada como um ambiente agradável e os conflitos organizacionais sejam evitados.

Alguns fatores históricos como política, religião e culturas regionais juntamente com variações na forma com que o mundo propôs para as organizações obterem seus recursos e atingirem suas metas, causaram diversas mudanças no perfil das pessoas, deixando no esquecimento diversas características como respeito e harmonia.

A comunicação entre indivíduos tornou-se um desafio diário para as organizações e os métodos e formas de transmitir os objetivos para as demais áreas de atuação estão cada dia mais complexos.

Adotar uma atitude positiva estimula as pessoas ao seu redor a utilizarem todo o seu potencial de trabalho. Inclusive, esse é um comportamento dos melhores líderes. No entanto é importante não confundir atitude positiva com um otimismo exacerbado. Atitude positiva é, acima de tudo, encarar as situações de forma realista e encontrar soluções viáveis, sempre ouvindo opiniões e avaliando as mais pertinentes.

Apesar dos relacionamentos interpessoais serem fundamentais no ambiente de trabalho, é necessário manter a postura profissional e nunca perder o foco na produtividade. Ainda que seja difícil separar a vida pessoal da profissional é essencial manter espaço para a individualidade. Isso não implica ser rude ou evitar contato com outras pessoas, mas estar ciente dos instantes certos para interagir.

O relacionamento interpessoal exerce uma importante atuação no dia a dia, seja na relação com colegas de trabalho, familiares ou amigos. O relacionamento Interpessoal serve como uma âncora no modo como pensamos, enxergamos, e agimos em relação ao mundo em que vivemos.

Uma dica importante é prestar atenção a outros pontos de vista. Esteja atento sobre como as pessoas avaliam a sua postura profissional e suas opiniões. Contudo, utilize esse aspecto para compreender melhor como você é visto, pois com isso você tem condições de buscar o autoconhecimento e autodesenvolvimento.

Qualquer ambiente conta com pessoas distintas que podem apresentar pensamentos diferentes e divergência de valores. No ambiente de trabalho, especialmente, há situações que exigem paciência e uma postura educada. A cordialidade, inclusive, favorece que você seja carismático, contribuindo muito para que você seja ouvido com atenção e reforce características de liderança.

A boa vontade demonstra que você se empenha em oferecer o seu melhor. Isso, de certa forma, estimula também os seus colegas a agirem da mesma maneira. Sendo assim, ao ser solicitado para prestar um favor ou realizar uma tarefa, demonstre entusiasmo. Uma postura que demonstra má vontade ou obrigação forçada não ajuda na produtividade do trabalho.

Verificamos na rotina diária das organizações, sejam públicas ou privadas muitos chefes, mais poucos líderes. Os líderes são conhecidos por proporcionar um ambiente de trabalho mais agradável e produtivo, incentivando o aprendizado. Sabe se relacionar com pessoas. É respeitado pelo exemplo na vida organizacional e na sua vida particular.

Enfim, ser um líder significa inspirar a equipe a produzir os melhores resultados possíveis. Um profissional que se destaca na liderança de uma organização, ou até mesmo na de um projeto, e entende a diferença entre líder e chefe consegue levar seus liderados a atingirem o máximo desempenho e quando isso acontece, a glória é divida com a equipe. Todos saem vitoriosos.

Os gestores públicos e privados têm que ficar atentos para o perfil de quem delega o poder de liderança para o sucesso de sua gestão. Quem não sabe se relacionar bem com pessoas não pode e não deve comandar uma equipe de trabalho. O comando não se impõe com arrogância e picuinhas, mas sim com o exemplo.

PUBLICIDADE