Navio-plataforma P-71 deixa o Estaleiro Jurong Aracruz

O navio-plataforma deixou o EJA na manhã de hoje 15

0
230
(Foto: Danilo Salvadeo)Medindo 316 metros de comprimento e 54 metros de largura, a FPSO P-71 é capaz de movimentar 150 mil barris de petróleo por dia e seis milhões de metros cúbicos de gás natural, com capacidade de armazenamento de 1,6 milhão de barris de petróleo, podendo acomodar 160 pessoas

Deixou hoje 15 o Estaleiro Jurong Aracruz (EJA), a Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência de Óleo e Gás (FPSO) P-71, com destino ao campo da camada de pré-sal de Itapu, na bacia de Santos, em São Paulo. A saída foi pela manhã.

Medindo 316 metros de comprimento e 54 metros de largura, a FPSO P-71 é capaz de movimentar 150 mil barris de petróleo por dia e seis milhões de metros cúbicos de gás natural, com capacidade de armazenamento de 1,6 milhão de barris de petróleo, podendo acomodar 160 pessoas. O projeto de modificações e integração foi avaliado em cerca de US$ 175 milhões, para trabalhos de modificação, gerando cerca de dois mil empregos diretos e indiretos.

Guhan Thangavelu, presidente do EJA, disse que “o estaleiro é conhecido por ser um dos maiores e mais avançados do Brasil para produtos e soluções offshore, estando estrategicamente localizado na costa Leste do Brasil para atender aos desenvolvimentos de campos no Oceano Atlântico, setores do Golfo do México e da África Ocidental. O projeto da P-71 oferece uma oportunidade de mostrar as capacidades do EJA para realizar projetos de engenharia complexos e de grande escala com adaptação rápida de design e layout submarino superior”.

Em setembro de 2019 o EJA entregou a nova FPSO P-68, atualmente instalada nos campos de águas ultra profundas de Berbigão e Sururu, na Bacia de Santos, em São Paulo.

Novo navio
Chega da China, em dezembro, o casco do navio-plataforma Anita Garibaldi, fretado pela Petrobras, para ser modificado no Estaleiro Jurong Aracruz, a exemplo da P-71, com previsão de geração de muitos empregos. Na P-71 foram criadas cerca de duas mil vagas. Os empregos diretos foram para especialista em contrato, soldadores, especialista em doc control (controle de documentos), designer naval structure (técnico de estrutura naval), engenheiros e instrumentalista de projeto. Para as empresas terceirizadas, foram vagas de montador de andaime, esmerilhador, soldador, pintor, cortador, eletricista instalador, mecânico de comissionamento, eletricista de energia e controle, montador de tubulação, técnico mecânico, instrumentista, montador de estrutura, líder (mecânico e tubulação).

NApAnt
A Sembcorp Marine Ltda., por meio de suas subsidiárias integrais, Estaleiro Jurong Aracruz (EJA) e Sembcorp Marine Specialized Shipbuilding Pte Ltd (SMSS), e a constituição da Sociedade de Propósito Específico “Polar 1 Construção Naval SPE Ltda.”, garantiu um contrato EPC de cerca de US$ 150 milhões da Emgepron, empresa estatal ligada ao Ministério da Defesa no Brasil. A construção do novo navio estava prevista para este ano, mas não há previsão de data, e a conclusão é prevista para o terceiro trimestre de 2025. O NApAnt substituirá o navio de apoio oceânico (NApOc) Ary Rongel (H-44), que está chegando ao fim de seu ciclo de vida. Espera-se que a embarcação agregue uma nova dimensão operativa ao Programa Antártico Brasileiro.

O contrato de engenharia, contratação e construção envolve uma nova embarcação de apoio para a Marinha do Brasil, o NApAnt, para implantação de pesquisas científicas na Antártica. Medindo 93,9 metros de comprimento, 18,5 metros de largura e pesando cerca de 5,88 toneladas métricas com um calado de seis metros, o NApAnt é construído de acordo com os padrões de campo de gelo de navegação, classificado como P-6. O projeto será executado no Estaleiro Jurong Aracruz, para cumprir a exigência de conteúdo local, ao mesmo tempo em que utiliza os recursos combinados da rede global Sembcorp Marine, incluindo o amplo conhecimento e experiência da SMSS no projeto e construção de embarcações especializadas e de alto desempenho.
(Com informações do site do Estaleiro Jurong, em 30 de junho de 2021)

PUBLICIDADE