Fórum Jovens Líderes ressalta ‘O Brasil que dá certo’

0
45
Os palestrantes Camila Telles, Roberto Salomão, Milla Maia, Serginho Escadinha e Rodrigo Miranda entre os associados do Instituto Jovens Líderes. Foto: Oziel Rocha

Histórias inspiradoras, dicas e compartilhamento de ideias. É o que o Instituto Jovens Líderes (IJL) de Aracruz proporcionou aos participantes do 3° Fórum Liberdade, Atitude e Empreendedorismo na terça-feira 8. Lotando o auditório/teatro do Centro Integrado Sesi/Senai/IEL, o evento baseado no tema “O Brasil que dá certo” mostrou através de três painéis que a geração de empregos e de oportunidades não é o que atrasa a sociedade, mas o que a fortalece.

O ‘Painel Liberdade’ abriu o Fórum com participação da economista Milla Maia e da relações públicas e produtora rural Camila Telles. Maia falou da necessidade das liberdades individuais serem respeitadas e ressaltou a importância da Lei da Liberdade Econômica e como seus dispositivos podem simplificar a abertura de empresas e diminuir a burocracia no dia a dia das companhias. Já Telles, ressaltando que o agronegócio é a atividade econômica mais importante em 80% dos municípios capixabas, contou como passou a combater a desinformação sobre ele, unindo duas paixões: a comunicação e o agro.

No ‘Painel Empreendedorismo’, Roberto Salomão, diretor comercial do Grupo Bio Ritmo/Smart Fit, apontou que o segredo do crescimento depende muito da forma como a empresa se adapta às necessidades dos clientes. Já Rodrigo Miranda, fundador da Shipp e da Zaitt, enfatizou que o grande motor de inovação e geração de valor para a sociedade e os negócios em geral tem sido startups, modelo que dever ser incentivado pelo Estado, universidades, iniciativas privadas e a população, uma vez que todos ganham quando há mais empreendedores em atividade.

O Fórum terminou com o ‘Painel Atitude’, trazendo o maior líbero da história do voleibol brasileiro, Sérgio Dutra Santos, o Serginho Escadinha, que emocionou a todos ao contar sua trajetória de grandes desafios e vitórias. Extrovertido, ele prendeu a atenção do público que pôde ver de perto a medalha que o sagrou bicampeão olímpico nos Jogos Rio 2016. Para deixar o seu legado humilde e vitorioso para sociedade, o ex-líbero da seleção de vôlei inaugurou em abril de 2019 o Instituto Serginho 10, em Guarulhos (SP), visando criar oportunidades para jovens através do esporte e da educação.

OPINIÕES

CAMILA TELLES: “Hoje luto cada vez mais pela liberdade pela liberdade de expressão, tenho a atitude de viajar pelo Brasil difundindo minhas ideias e ainda sou empreendedora. O Fórum tem tudo a ver comigo e fiquei muito feliz em participar. Aos jovens, ressalto: não esperem a hora certa, pois ela não existe. Se você tem algum plano ou projeto, tire-o da gaveta. As pessoas irão te criticar fazendo ou não, então não tenha medo da crítica. Vá com fé e confie no seu potencial”.

RODRIGO MIRANDA: “Foi uma honra participar ao lado de outros grandes palestrantes de um evento que nos oportuniza difundir e capilarizar cada vez mais conhecimentos sobre temas relevantes como o empreendedorismo. Ao jovem que quer empreender, ressalto três fatores fundamentais: gostar e ter sede de estudar e aprender sempre; ‘cara de pau’ pra começar, procurando mentores, investidores e clientes; e ‘sola de sapato’, pois não existe caminho fácil. Desde o empresário que fatura R$ 10 mil/mês até aquele que fatura R$ 1 Bilhão/mês, todos passam momentos de angústia”.

PUBLICIDADE