Escolas da rede municipal terão vigilantes em Aracruz

De acordo com o prefeito Dr. Coutinho novas estratégias de prevenção e combate à violência nas escolas estão sendo adotadas em Aracruz

0
12

Por determinação do prefeito de Aracruz, Dr. Coutinho, vigilantes serão contratados para atuar nas escolas municipais. O anúncio foi feito pela secretária de Educação, Jenilza Spinassé, na quarta-feira 19, em audiência pública realizada pela Câmara Municipal para discutir a segurança nas unidades de ensino.

De acordo com o prefeito Dr. Coutinho novas estratégias de prevenção e combate à violência nas escolas estão sendo adotadas em Aracruz. “A segurança dos nossos alunos é prioridade para a gestão. Nosso objetivo é que estudantes, pais e servidores tenham um ambiente seguro e tranquilo, mas pedimos também a colaboração das famílias que se atentem ao comportamento dos filhos”, destacou.

Jenilza frisou que a gestão, ouvindo a comunidade escolar, tem estudado e realizado ações voltadas para a segurança nas escolas desde o ataque a escolas do bairro Coqueiral e em outras unidades de ensino do Brasil. “A segurança nas escolas é um problema que assola todo o país. Anunciamos uma medida de extrema importância que, aliada às outras ações já realizadas pela gestão, irá contribuir e garantir que nossos alunos, profissionais e comunidade escolar se sintam cuidados e protegidos dentro do ambiente escolar. Vale ressaltar que temos parceiros importantes como as polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Câmara Municipal e Governo do Estado, que juntos a prefeitura, vem buscando alternativas para contribuir nesse processo”, disse.

Presidente do Conselho Municipal de Educação, Milene Weck Terra, enfatizou: “É importante que tenhamos a amplitude do que vem acontecendo no nosso país. De acordo com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, nos últimos 10 dias, 756 perfis em diferentes redes sociais foram retirados do ar por influenciar ou estimular ataques violentos nas escolas. Além disso, 225 pessoas foram presas ou apreendidas; 694 adolescentes e adultos intimados a prestar depoimento em delegacias; 155 buscas e apreensões foram realizadas; 1.595 boletins de ocorrência registrados; 1.224 casos em investigação e mais de 7.500 denúncias recebidas no canal oficial criado pelo Governo Federal. Isso mostra que existe uma rede organizada que está estimulando a violência nas escolas”.

Câmeras nas escolas

Outra medida importante da prefeitura para reforçar a segurança dos alunos e profissionais da rede municipal de ensino foi a instalação de câmeras de videomonitoramento nas escolas. Conectados 24 horas a Central Integrada de Segurança e Inteligência (CISI), esses equipamentos operam desde a segunda quinzena de março.

Além das câmeras, as unidades de ensino também possuem o botão do pânico que aciona automaticamente a base operacional, entrando em contato direto com as forças policiais. “Uma das câmeras da CISI instaladas em Coqueiral contribuiu para o reconhecimento do veículo utilizado pelo autor do ataque a escolas do bairro. Diante disso, a gestão entendeu a necessidade da instalação dos equipamentos nas escolas. Temos trabalhado para que alunos e profissionais da educação sintam-se cada vez mais seguros”, destacou o secretário de Administração, Marcus Coelho.

Jeesala Coutinho, secretária de Ações Estratégicas, também destacou o cuidado e atenção que a gestão tem direcionado a comunidade escolar. “Hoje, nosso olhar para as escolas da rede municipal de ensino é totalmente diferente do que tínhamos antes do atentado em Coqueiral. A segurança e a boa educação sempre foram prioridade, mas hoje, não é apenas isso, devemos ter também a atenção e o cuidado com a saúde psicológica dessas pessoas, por isso, além dos investimentos em vigilantes e câmeras, também temos priorizado os atendimentos psicológicos e da saúde mental, dos estudantes e professores”, disse.

PUBLICIDADE