Edital de Proteção Social da Fundação Renova atende 800 famílias em Aracruz

A mobilização das famílias e as atividades coletivas foram iniciadas no final do ano passado com o objetivo de fortalecer vínculos familiares e comunitários

0
32
Vista aérea da sede de Aracruz. Foto: Divulgação/PMA

Mais de 1,1 mil famílias vulneráveis de Aracruz e Tumiritinga (MG) estão sendo atendidas por entidades selecionadas pelo Edital de Proteção Social da Fundação Renova. A mobilização das famílias e as atividades coletivas foram iniciadas no final do ano passado com o objetivo de fortalecer vínculos familiares e comunitários.

Em Aracruz, a Associação Amigos da Justiça, Cidadania, Educação e Arte atende, desde novembro de 2021, 800 famílias vulneráveis a partir do projeto “Saber Viver – Construindo Novas Vivências”. A entidade promove atividades que favorecem o convívio comunitário e social, bem como a transformação da realidade local. Até o momento, foram realizadas oficinas de ginástica, dança, beleza e artes.

“A adesão dos participantes tem sido muito positiva. Por todo carinho e valorização que estamos recebendo, percebemos a necessidade de apoiar e de apresentar a estas pessoas possibilidades, oportunidades de aprendizagem, trocas e conhecimento. Poder contribuir tem nos dignificado a cada aula, em cada comunidade”, destaca Eliane Tartaglia Ferreira dos Santos, coordenadora do projeto em Aracruz.

O Edital de Proteção Social vai atender até 11 municípios atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão, sendo sete em Minas Gerais e quatro no Espírito Santo, com o repasse estimado de R$ 9,5 milhões, que serão distribuídos de acordo com as especificidades de cada localidade em relação às famílias vulneráveis atingidas, desde que com a anuência das prefeituras.

PUBLICIDADE