Concessionárias investem em tecnologia e registram aumento no uso de meios digitais para pagamento de pedágio

Apenas 17% dos pagamentos de pedágio são feitos em dinheiro nas rodovias da EcoRodovias. Nas praças do Espírito Santo, apenas uma passagem automática é liberada ao tráfego

0
20
Foto: EcoRodovias

Ficou para trás o tempo em que os motoristas precisavam separar moedas e dinheiro em espécie para pagar tarifas de pedágios. Levantamento da EcoRodovias aponta que apenas 17% dos pagamentos ainda são feitos em dinheiro. Com a introdução de novas alternativas para o pagamento da tarifa, como cartões de crédito e débito, carteiras digitais como PicPay e cabines de autoatendimento, além do barateamento das tags, o dinheiro vivo está caindo em desuso nas rodovias.

Os pagamentos com tags entre os veículos de passeio passaram de 41% em 2020 para 54% este ano na malha da EcoRodovias. Ainda assim, a companhia acredita que há bastante espaço para crescer entre esse público, uma vez que 76% dos veículos comerciais já utilizam as pistas de pagamento automático, embora representem somente 25% do tráfego total em seus mais de quatro mil quilômetros de rodovia.

“Estamos iniciando uma campanha com mensagens em toda a malha da EcoRodovias e nas redes sociais incentivando os usuários, principalmente os de veículos de passeio, a aderirem aos meios de pagamento digital pelo conforto e segurança. Acredito que muitos ainda não saibam o quanto as tags baratearam nos últimos anos, inclusive com produtos gratuitos, e desconhecem as rodovias onde os cartões já são aceitos”, comenta Igor Barros, Gerente de Desenvolvimento Operacional na EcoRodovias.

Além de aumentar a segurança viária, a utilização da TAG permite ao motorista ganhar tempo na viagem e economizar combustível por não precisar realizar a desaceleração e aceleração do veículo ao passar pela praça de pedágio, trazendo também ganhos ambientais com a redução nas emissões de CO2. O uso da tecnologia ainda proporciona que o motorista não se preocupe em sacar dinheiro antes das viagens.

PUBLICIDADE