Aracruz celebra recurso histórico para entidades que atuam com direitos humanos de crianças e adolescentes

Através do Fundo para Infância e Adolescência (Fia), o valor de R$ 728.373,43 será compartilhado entre seis entidades sociais que atuam no município

0
21
A secretária de Ações Estratégicas, Jeesala Coutinho, o prefeito Dr. Coutinho e a secretária de Assistência Social, Iohana Kroehling, com representantes do projeto Minha Chance. Foto: Divulgação/Secom PMA

Nesta semana, após chamamento público, a Prefeitura de Aracruz e seis entidades sociais que atuam no município celebraram Termo de Fomento para execução dos planos de trabalho propostos por organizações que atuam na proteção dos direitos humanos de crianças e adolescentes.

Através do Fundo para Infância e Adolescência (Fia), o valor de R$ 728.373,43 será compartilhado entre os projetos Girassol (Cáritas Diocesana de Colatina), Minha Chance (Associação Cultural, Recreativa e Beneficente Presbiteriana de Aracruz), Preservarte em Movimento (Instituto Preservarte) e Saber Viver (Associação Amigos da Justiça), além da Associação de Pais e Amigos do 25° Grupo Escoteiro Jequitibá e o Lar São José Raio de Luz.

O total do recurso aumentou em relação aos anos anteriores. De acordo com Iohana Kroehling, secretária municipal de Assistência Social, isso é resultado da colaboração de pessoas físicas e jurídicas que destinaram a restituição do Imposto de Renda para que fosse convertido em apoio as entidades aprovadas. Elas, lembra o prefeito Dr. Coutinho, “acolhem crianças e adolescentes que precisam de apoio, de oportunidades e de ambientes que sejam educativos. São muito importantes para nós, porque estão atuando com uma política pública e a Prefeitura de Aracruz quer que essa parceria seja sempre enriquecida”.

PUBLICIDADE